Pular para o conteúdo principal

Palestra proferida por Andréa Gozetto na SBDP em 27/06/2013 às 19:00h.

Relações governamentais e o direito ao acesso a informação 27/06/2013 - 19:00h na SBDP (www.sbdp.org.br) Coordenador: Mariana Macário Objetivo: Qual a importância, para os profissionais de Relações Governamentais, do acesso a informações quando pensamos nos interesses subjacentes às ações do Estado? Discutiremos as informações que poderão ser acessadas pelos cidadãos valendo-se da Lei Nº. 12.527, de 18/11/2011 (Lei de Acesso a Informação – LAIP) e os tipos de registro que seriam benéficos para a prática das Relações Governamentais, caso fosse possível acessá-los. O debate também girará em torno da percepção dos profissionais da área acerca da transparência do processo decisório estatal a partir do advento da lei. Maior ou menor transparência? Outras questões que queremos poderão ser debatidas no encontro: - Qual é o melhor formato para a prática de relações governamentais? - Como chegar a esse formato? - Qual é o papel que as informações geradas pelo Estado possuem para os profissionais de Relações Governamentais? Professores Convidados: Andrea Gozetto de Oliveira, doutora em ciências sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é professora universitária. Maiores informações: www.sbdp.org.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quais habilidades o profissional de relações governamentais deve aprimorar para melhorar a sua performance?

Katz[1], classifica as habilidades necessárias a um profissional de gestão em três grupos principais: habilidade técnica, humana e conceitual. Essa tipologia nos será útil para entender quais desses grupos de habilidades são mais importantes para profissionais que, como você, exercem a atividade de relações governamentais. Vamos iniciar pelas habilidades técnicas, o grupo menos complexo, segundo Katz. Apesar de essenciais, as habilidades técnicas são menos complexas, pois podem ser desenvolvidas mais facilmente, bastando ao profissional adquirir conhecimentos, métodos e aprender a utilizar os equipamentos necessários para a realização de suas tarefas. Obter ou aprimorar conhecimentos sobre políticas públicas setoriais, processo decisório, processo legislativo, negociação e argumentação são um grande diferencial para esse profissional. Porém, caso haja alguma lacuna a ser preenchida, um bom workshop, curso de extensão ou pós-graduação lato sensu pode auxiliar o profissional a desenvolve…

Evento discute engajamento e mobilização para advocacy via redes sociais na FGV/EAESP

Maiores informações e inscrições:http://gvredes.com.br/evento/mobilizacao-e-engajamento-para-advocacy-via-redes-sociais/