Pular para o conteúdo principal

O 'lobista' está morto. Viva o "profissional de relações governamentais”.

Por Dave Levinthalemail http://www.publicintegrity.org/2013/11/21/13799/lobbyist-dead?utm_source=email&utm_campaign=watchdog&utm_medium=publici-email 16:59 , 21 de novembro de 2013 Atualizado: 16:59 , 21 de novembro de 2013 O lobista , como Philip Morris, ValuJet e a Federação World Wrestling, morreu hoje. Ele tinha 150 anos de idade , mais ou menos uma década , vítima de implacável preconceito. Os pessimistas , que acreditavam que ele muitas vezes abusou do direito de peticionar o seu governo para reparação de injustiças apressou sua morte. O apogeu do lobista ocorreu durante a década de 2000 . Em 2010, ganhou 3,55 bilhões dólares americanos em Washington , DC, por si só - mais do que nunca. Mas o lobista sentiu a enfermidade chegar. O governo , por vezes, jogou-o na cadeia. Seus amigos no Congresso pararam de oferecer-lhe comida e bebida. O presidente evitou-o, deixando de dar-lhe trabalho ou abrigo. A seiva sangrou dos bolsos em volume alarmante. Outros termos passaram a ser utilizados para denominá-lo: "profissional para assuntos federais ", "profissionais de comunicações estratégicas", "advogado", "conselheiro". Durante seus últimos dias , porém, o lobista encheu-se com esperança de uma nova vida . Um antigo lobista nunca morre, ele argumentou . Ele só muda de nome. O pronunciamento oficial da morte do lobista aconteceu hoje no Washington Court Hotel , durante a reunião anual da Sociedade Americana de Lobistas , doravante conhecida como a “Associação de Profissionais de Relações Governamentais”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quais habilidades o profissional de relações governamentais deve aprimorar para melhorar a sua performance?

Katz[1], classifica as habilidades necessárias a um profissional de gestão em três grupos principais: habilidade técnica, humana e conceitual. Essa tipologia nos será útil para entender quais desses grupos de habilidades são mais importantes para profissionais que, como você, exercem a atividade de relações governamentais. Vamos iniciar pelas habilidades técnicas, o grupo menos complexo, segundo Katz. Apesar de essenciais, as habilidades técnicas são menos complexas, pois podem ser desenvolvidas mais facilmente, bastando ao profissional adquirir conhecimentos, métodos e aprender a utilizar os equipamentos necessários para a realização de suas tarefas. Obter ou aprimorar conhecimentos sobre políticas públicas setoriais, processo decisório, processo legislativo, negociação e argumentação são um grande diferencial para esse profissional. Porém, caso haja alguma lacuna a ser preenchida, um bom workshop, curso de extensão ou pós-graduação lato sensu pode auxiliar o profissional a desenvolve…

Evento discute engajamento e mobilização para advocacy via redes sociais na FGV/EAESP

Maiores informações e inscrições:http://gvredes.com.br/evento/mobilizacao-e-engajamento-para-advocacy-via-redes-sociais/