Pular para o conteúdo principal

Aberje organiza curso sobre Relações Governamentais e Institucionais com Gilberto Galan no RJ

13/8/2014 O governo, seja em qual nível, tem um poder de influência enorme na vida e nos negócios das empresas por meio de legislação, decisões, normas e regulação. A complexidade e as demandas a serem atendidas em razão dessa influência e interferência tornam-se cada vez maiores, resultando na necessidade de desenvolvimento pelas empresas de programas de relacionamento transparente, profissional e ético com as principais instâncias decisórias do governo, no âmbito dos poderes Executivo e Legislativo. Para discutir essa temática, o curso “Como fazer Relações Governamentais e Institucionais” com Gilberto Galan está marcado entre 9h e 18h dos dias 4 e 5 de setembro de 2014 na Valer (Av. Graça Aranha, 26 - 7o andar) no Rio de Janeiro/RJ. As inscrições feitas até dia 15 de agosto têm 10% de desconto. Para Galan, este relacionamento envolve um diálogo permanente que segue certos ritos e regras, bem como implica no uso adequado de certas ferramentas, como o lobby entre outras, e técnicas de abordagem para que as organizações alcancem seus objetivos com um maior grau de sucesso. Além do governo, outras instituições e entidades que constituem públicos de grande interesse (stakeholders) como as associações de classe, por exemplo, devem igualmente receber a devida atenção e serem foco de iniciativas bem planejadas. O grau de sucesso dependerá muito da capacitação, habilidade e talento dos profissionais responsáveis por esse tipo de relacionamento. Entre os objetivos do curso estão apresentar e discutir os conceitos e as implicações das iniciativas governamentais e de outros públicos de interesse sobre a empresa; ampliar as possibilidades de crescimento profissional; fornecer a base conceitual e do leque de ferramentas para atuar com eficácia dentro do campo dessas práticas e discutir temas ligados a ética e os dilemas que as empresas e os profissionais enfrentam ao lidar com esses públicos e aplicar as principais ferramentas. Segundo o instrutor, também se pretende clarear e entender os principais públicos envolvidos (principalmente governo e associações de classe), bem como saber conquistar espaços internos e posicionar essas atividades como áreas de valor estratégico e contribuinte para os resultados nos negócios e discutir o perfil dos profissionais, qualificações, organização e perspectivas de carreira. INSTRUTOR – Gilberto Galan desenvolveu longa carreira, com mais de 30 anos de experiência, no campo das relações com o governo, como diretor ou vice-presidente de Relações Governamentais em empresas de primeira linha como Kodak, Philip Morris/Kraft, Embraer, HP e Citigroup, nos âmbitos de Brasil, América Latina e global. É professor nos cursos de pós-graduação da ESPM- Escola Superior de Propaganda e Marketing e no MBA de Comunicação Corporativa da Aberje e membro do Conselho Deliberativo da Aberje. Conferencista e coautor de dois livros editados pela Aberje Editorial na série Comunicação Interna: a força das empresas, e é também autor do livro “Relações Governamentais & Lobby- aprendendo a fazer”. Hoje é sócio-diretor da Galan&Associados - consultoria em Assuntos Corporativos e Relações Governamentais. A Aberje tem cadastro no Sicaf, o que facilita a inscrição de comunicadores da área pública. Mais informações pelo e-mail cursos@aberje.com.br e ainda no fone 11-3662-3990 ramal 840, com Danielle Nakasa. Inscrições devem ser feitas diretamente neste link.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como aumentar a sua capacidade de persuasão?

Oi! Tudo bem?
Semana passada, enfocamos o grupo de habilidades conceituais, pois ao desenvolver essas habilidades o profissional aprimora sua capacidade prospectiva, analítica e estratégica ao aprender a pensar de forma criativa e inovadora e, ao mesmo tempo compreender ideias abstratas e processos complicados.
Porém, para persuadir e influenciar os tomadores de decisão não basta possuir um rol de habilidades técnicas e conceituais bem desenvolvido. O grupo de habilidades humana é essencial para que o profissional de relações governamentais alcance o seu objetivo: influenciar. Para influenciar é preciso persuadir. Assim, qual seria o melhor caminho para aumentar a capacidade de persuasão?
Primeiramente, é preciso destruir um mito que já se encontra enraizado em nossas mentes. É comum ouvir pessoas dizendo que algumas habilidades, como por exemplo, comunicação, expressão e observação são inatas. Portanto, se você não consegue se comunicar com outros de maneira assertiva, jamais poderá apr…

LOBBY INTERNACIONAL

Reportagem publicada no jornal inglês The Guardian no último domingo aponta que o ministro de comércio britânico teria feito lobby junto ao secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia do Brasil, Paulo Pedrosa, em favor das empresas BP, Shell e Premier Oil. A notícia veio à tona porque a ONG Greenpeace teve acesso a documentos oficiais do governo britânico, que agora está sendo acusado de agir para isentar impostos e flexibilizar licenças ambientais para a indústria de petróleo. Vale lembrar que Paulo Pedrosa é o grande articulador de projetos como a privatização da Eletrobras e ligado a grupos econômicos e fundos de investimentos que podem ser beneficiados com esses negócios (ler mais aqui). Em resposta à grave notícia, na última quarta-feira congressistas da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional -- Roberto Requião (PMDB-PR), Gleisi Hoffman (PT-PR), Humberto Costa (PT-PE) e Lindbergh Farias (PT-RJ), entre outros -- apresentaram uma denúncia à Procuradoria …

Reputação e Credenciais Acadêmicas

Durante a interessante apresentação dos resultados da 2ª fase da pesquisa sobre Reputação realizada pelo IrelGov (Instituto de Relações Governamentais) uma questão me inquietou.
Afinal, o que realmente pode contribuir para ajudar alguém a criar e manter uma boa reputação como profissional da área de Relações Governamentais? Fui buscar entender o que a teoria sobre reputação pessoal tem a nos dizer e veja só o que encontrei.
A teoria do Capital Humano defende que um indivíduo melhora sua reputação na medida em que adquire mais conhecimento, habilidades e credenciais acadêmicosem sua área de expertise. Sendo assim, seria interessante  sustentar sua reputação em  experiência empírica e, também, em títulos de especialização na área. 
O que estou querendo dizer é que além de se manter atualizado e em busca constante por conhecimento, certificações e diplomas específicos relacionados à área de atuação podem contribuir fortemente para elevar a reputação desses profissionais.
Fico extremamente fe…